Como hábitos simples podem melhorar o seu aprendizado

Nós da família Meditopia entramos em uma jornada dia 14 de fevereiro de 2021. Tuba Aydin, como terapeuta de relacionamentos, veio nos acompanhar e trouxe alguns artigos muito úteis. Esses artigos abordaram como podemos nos sentir seguros nos relacionamentos e os recursos disponíveis para entendermos melhor o espaço relacional. Esses recursos também nos ajudam a identificar barreiras de comunicação no relacionamento, permitindo que você se sinta mais confortável em compartilhar o que sente. Vamos postar um artigo desses por semana, por cinco semanas, começando com “Como sentir segurança nos nossos relacionamentos”. Com esse artigo, você pode começar a sua jornada para aprender mais sobre relacionamentos românticos!

Crie um ambiente de estudo eficiente

Todo mundo é estudante em algum momento da vida. Algumas pessoas têm a oportunidade de estudar por muitos anos, enquanto outras não consideram a educação tradicional a única forma de aprendizado. Dito isso, ser estudante pode acontecer de várias formas na vida, seja aprendendo uma tarefa nova, um assunto diferente ou descobrindo partes mais profundas de nossa personalidade. Ser estudante pode envolver entusiasmo, responsabilidade e sonhos, dependendo da sua relação com os estudos e do valor que você atribui ao aprendizado. O que é ser estudante para você? Pense nos outros papéis que você desempenha agora:  filho, primo, amigo, pais ou namorado de alguém. Qual posição que o seu papel de estudante ocupa na sua vida? Ele representa o papel principal ou atua mais como coadjuvante? Agora pense um pouco sobre sua vida de estudante. Quais são as suas responsabilidades como estudante? Como você cumpre essas responsabilidades?

Tenha consciência das suas necessidades estudantis

O ensino acadêmico pode ser uma estrada turbulenta. Você pode encontrar muitos obstáculos e, às vezes, precisar de tempo para se recuperar antes de continuar seguindo o seu caminho. O que você precisa levar com você nessa jornada? Quem você gostaria que viajasse com você nessa jornada acadêmica?

O lugar onde você estuda também é um aspecto muito importante do seu aprendizado. Pense no seu espaço. Do que você precisa enquanto estuda? Um ambiente limpo e arrumado ou apenas uma atmosfera tranquila? O que você acha de estudar ouvindo uma música ou algum ruído de fundo para melhorar a sua atenção? Talvez você precise do seu lanche favorito. Observe o ambiente ao seu redor enquanto estuda:  há algum objeto, som ou cheiro que  cause desconforto ou distração? Qual período do dia você tem mais disposição para aprender?

Antes de começar a estudar, preste atenção às necessidades do seu corpo: arrume o lugar onde você estuda para que você se sinta confortável, ajuste o volume do som ambiente se possível e assegure que não tem nenhum cheiro ou objeto que possa distrair você.

Como hábitos simples podem melhorar o seu aprendizado

Além disso, tenha consciência das suas necessidades. Não ignore o seu potencial, seu conhecimento e tenha claro em sua mente o que você precisa ou deseja aprender. O que você quer alcançar com o estudo? Saber o que precisamos aprender pode nos ajudar a estabelecer e superar nossas metas.

Avalie os métodos de aprendizagem

Talvez você tenha experimentado muitos estilos de aprendizagem diferentes. Separe um momento para pensar em todos eles. Algum método específico ajudou você a aprender mais rápido? Quais métodos não funcionaram?

Você acha que aprende melhor fazendo esquemas visuais ou com ouvindo a matéria? Alguma vez você tentou repetir o que aprendeu em voz alta, ouvindo sua própria voz? Você conhece técnicas que melhoram a sua concentração durante a leitura? E quanto à escrita? O que faz você se concentrar melhor nos estudos ou enquanto faz suas anotações? Experimentar diferentes métodos de aprendizado pode ajudar você a entender melhor as suas necessidades e preparar você para o seu sucesso.

Defina seus objetivos

Como hábitos simples podem melhorar o seu aprendizado

Cada caminho que percorremos chega a um fim. Pense agora no maior objetivo que você quer alcançar com os seus estudos, na sua maior fonte de motivação. Lembre-se de que, a cada passo que você dá para suprir as suas necessidades, você chega mais perto de atingir esse objetivo. O que mantém você caminhando nesta estrada? Segure firme no que motiva você. O que você vai encontrar no fim do caminho? Visualize. Feche os olhos e imagine que já está lá, depois de ter conseguido tudo o que desejava.

Lembre-se, quanto mais específico for o seu objetivo, melhor você vai conseguir avaliar se está perto ou não de alcançá-lo. Ao definir um objetivo, pense em algo que é possível e coloque um prazo para conquistá-lo. Nutrir expectativas que não são realistas pode causar ansiedade e preocupação. Se essas emoções surgirem, foque no seu objetivo original.

Faça um planejamento

Como hábitos simples podem melhorar o seu aprendizado

Fazer um plano é como traçar sua rota um mapa. Quando você está visitando uma cidade onde nunca esteve, é muito provável que você se perca se não tiver um mapa em mãos. Sem um mapa, as ruas podem parecer confusas, pode não ser que você fique em dúvida onde virar… você pode acabar entrando em pânico achando que não vai conseguir chegar aonde você quer.

O mesmo acontece com os estudos. Por isso, é muito importante que você comece a estudar fazendo um planejamento que considere qual caminho você quer seguir, quanto tempo vai demorar e de quais materiais você precisa para chegar lá.

Aprenda a priorizar

Dê uma olhada na sua lista de tarefas. Cada uma delas está conectada a uma matéria ou a um nível de dificuldade diferente? Você provavelmente vai achar algumas tarefas mais fáceis do que as outras. Ou ainda algumas tarefas podem motivar você a continuar estudando mais do que outras. Em alguns momentos, você vai precisar se esforçar para manter o seu equilíbrio. Talvez você prefira correr em vez de andar. Às vezes, o seu corpo precisa de uma pausa, de um descanso.

Mas voltando para o seu planejamento: qual é a tarefa mais importante da sua lista? O que você precisa fazer para finalizá-la? Ter uma lista e um plano de como proceder pode ajudar você a acalmar as preocupações e aumentar a motivação. Você consegue dar um número para cada tarefa e organizá-las em ordem de prioridade?

Como hábitos simples podem melhorar o seu aprendizado

Não ignore os trabalhos inacabados

Lembre-se sempre que as tarefas que não terminamos acabam tomando mais espaço na nossa mente. Podemos tentar ignorá-las, escolhendo adiar a sua finalização ou focar em outras coisas, mas ainda assim, essas tarefas deixadas pela metade vão continuar existindo. O trabalho inacabado pode inclusive gerar ansiedade, pois ele vai ficar ali esperando e incomodando você sempre que pensar nele. Por outro lado, você se recorda da sensação de terminar alguma coisa? Pense na última vez que você completou uma tarefa. Talvez você tenha terminado uma refeição, uma caminhada ou um bom livro. Como você se sentiu? Você acha que vai se sentir do mesmo jeito quando terminar a tarefa que começou?

Ouça a sua voz interior

Ao estudar, a sua voz interior critica você ou cria expectativas muito grandiosas? Muitas vezes, nós nos criticamos duramente, nos colocamos para baixo sem nenhuma dó, ou nos rotulamos como “um fracasso”. Você já se rotulou assim? Observe os pensamentos que passam pela sua mente e como você fala com você enquanto estuda. Testemunhe o fluxo da sua mente e faça um balanço das emoções que enchem o seu coração.

Inicie o seu teste gratuito! Meditopia

Quando você se critica ou se rotula, pode ser que você comece a acreditar nesses pensamentos sem questioná-los. Preste atenção a todos os julgamentos que você faz a seu respeito. Isso é importante, pois tendemos a criar padrões de autocrítica a partir das experiências da nossa infância, ouvindo vozes que ecoam na nossa mente enquanto crescemos. Essas vozes podem virar uma só, se misturando na voz que ouvimos dentro de nós, e ela pode nos machucar, por isso é tão importante falar consigo usando um tom positivo para enraizar você na realidade.

Evite deixar para depois

Deixamos uma atividade para depois ou procrastinamos sempre que escolhemos atividades mais agradáveis em vez de fazer os trabalhos da faculdade ou estudarmos as matérias necessárias para alcançarmos nossas metas. Estamos procrastinando quando preferimos tirar uma soneca, assistir à televisão, fazer exercícios, passear por aí ou fazer qualquer coisa que pareça mais legal do que terminar os trabalhos ou estudar as matérias que se acumulam. Por que você procrastina? Será que a procrastinação constante tem um impacto negativo a longo prazo?

Assumindo as suas  responsabilidades

Enquanto você estuda, é normal sentir tédio, desinteresse, ou ainda ter dificuldade de concentração. Isso não significa descuido, preguiça ou falta de motivação. Você não vai ter vontade de estudar o tempo todo, e está tudo bem. Quando bater o desânimo, pode ser útil lembrar por que você está estudando e se perguntar: o que vai acontecer no final das contas se eu não estudar?

A escolha entre começar, ignorar ou terminar uma tarefa é sua. A responsabilidade é sua. O que a palavra “responsabilidade” significa para você? Você acha que está assumindo responsabilidade suficiente pelos seus estudos? Em que situações você acha difícil assumir responsabilidade? Com certeza existem benefícios a curto prazo em não estudar, e focar no prazer e no lazer. Mas, e a longo prazo?

Existem situações em que você se sente mais confortável em assumir mais responsabilidades? Por exemplo, você gosta de passear com o cachorro ou trocar a areia dos gatos? E de ir para a faculdade? Bem, nem sempre é possível sentir a mesma motivação em todas as atividades. Às vezes, cumprir com algumas obrigações pode ser uma fonte de alegria, e outras vezes pode ser muito chato. O que podemos valorizar aqui são os passos que damos na estrada rumo às nossas metas, assumindo responsabilidade, independentemente de a tarefa ser desagradável ou interessante.

Independentemente das suas escolhas, eu desejo que você seja feliz assumindo suas responsabilidades!

Leave a Reply