Mantendo sua individualidade na faculdade

Autor: Humeyra Cengiz

A √©poca da faculdade √© muito diferente de outras √©pocas da nossa vida. Nesses anos recebemos uma educa√ß√£o acad√™mica de alto n√≠vel que s√£o aceitas no mundo todo e temos a possibilidade de ampliar nosso mundo. Al√©m disso, o ambiente √© provavelmente mais livre que os que vivemos at√© esse momento, em todos os aspectos. Podemos ter aulas mais gerais ou perseguir nossas paix√Ķes em cursos mais especialistas. Nossa vontade e prefer√™ncias viram prioridade. A maneira pela qual nos expressamos fica mais variado conforme crescemos. Ao mesmo tempo, esse anos podem trazer emo√ß√Ķes negativas como medo e ansiedade junto com as positivas.

Quando escolhemos nosso curso, somos influenciados pela fam√≠lia ou antecedentes acad√™micos. Essas escolhas podem acabar nos sobrecarregando. Provas complicadas, trabalhos, projetos, prazos, apresenta√ß√Ķes podem exigir muito de n√≥s, mentalmente. Esse n√≠vel de esfor√ßo tem o potencial de nos deixar esgotados, f√≠sica e psicologicamente.

Pressão Acadêmica: Você não é suas notas!

Em algumas escolas, as avalia√ß√Ķes dos alunos s√£o baseadas na rela√ß√£o com a performance dos colegas. Outros sistemas de notas n√£o necessariamente s√£o feitas por compara√ß√£o, mas os exames finais s√£o sempre muito complicados. Esses sistemas de avalia√ß√£o podem trazer sentimentos de inadequa√ß√£o, de que estamos falhando ou insatisfa√ß√£o nos estudantes. Isso pode causar altera√ß√Ķes de humor, como depress√£o por exemplo. De acordo com o estudos, o n√≠vel de depress√£o e ansiedade √© de 15.6% dentre bachareis e 13% para mestrandos. Na mesma pesquisa se observou que o risco de transtornos mentais √© mais alto dentre estudantes com problemas financeiros. Claro que financeiramente isso imacta n√£o s√≥ os estudantes quanto suas fam√≠lias.

Infelizmente, a maioria dos sistemas de educa√ß√£o se baseiam em sistemas de avalia√ß√£o vertical, na qual se assume que todos est√£o no mesmo n√≠vel. Isso quer dizer que nossas diferen√ßas, interesses e tend√™ncias podem passar batidas. Para alguns de n√≥s, provas escritas e com tempo contado podem ser sufocantes. Pode ser que voc√™ j√° tenha enfrentado uma crise de p√Ęnico nessas situa√ß√Ķes, ou conhece algu√©m que sofreu. De outro lado, alguns de n√≥s n√£o se sente confort√°vel falando em p√ļblico. Voc√™ se lembra de momentos, que mesmo tendo tudo decorado, no momento que come√ßou sua apresenta√ß√£o simplesmente n√£o conseguia falar?

Se a expectativa √© que seu desempenho seja similar a de seus colegas, essa √© uma oportunidade √ļnica de encontrar que tipo de trabalho voc√™ se sente mais confort√°vel e em quais √°reas se sai melhor. Ver e perceber que voc√™ e seus colegas tem desempenhos diferentes em √°reas diferentes pode ser a chave para lidar com sentimentos de inadequa√ß√£o e insatisfa√ß√£o. No entanto, as vezes o medo de falhar √© t√£o intense que n√£o conseguimos ver as coisas de maneira clara. Se voc√™ est√° condicionado a idea de ser bem sucedio em absolutamente tudo, aquela voz na sua cabe√ßa que diz ‚ÄúE se der errado?‚ÄĚ pode te paralisar pelo p√Ęnico. O n√ļmero de estudantes que se sente infelizes quando se comparam aos colegas √© significativo. Somos avaliados por um sistema padr√£o e atribu√≠mos os resultados negativos desses sistemas a n√≥s mesmos. Se voc√™ vive numa cultura que d√° muita √™nfase a notas, voc√™ pode acabar se sentido fracassado se ficar se comparando aos outros.

Isso te parece familiar? Pensar se est√° indo bem ou n√£o te deixa nervoso e sem ar? Se sim, ser√° que esses pensamentos e coment√°rio internos pioraram a situa√ß√£o e se tornaram at√© mais intensos por causa do medo e do p√Ęnico? Esse sentimento de ficar sem ar faz sua mente ficar mais confusa e lenta ‚Äď exatamente quando voc√™ precisa estar focado? Essa experi√™ncia de falta de foco e produtividade se alimenta nos sentimentos de fracasso. Aceitar que todos n√≥s nos sentimos fracassados as vezes e que todo mundo j√° sentiu isso alguma vez em suas vidas √© o primeiro passo. Para quebrar o ciclo, lembre-se que voc√™ √© um indiv√≠duo √ļnico e que voc√™ existe com seus altos e baixos mesmo que esses pensamentos n√£o pare√ßam t√£o convincentes no come√ßo. Todos n√≥s temos dificuldades, e a faculdade √© um dos melhores lugares para observar a si mesmo e aos outros. Voc√™ pareceria um ‚Äúfracassado‚ÄĚ se estivesse se olhando atrav√©s dos olhos de um professor, amigo ou algu√©m da fam√≠lia? Ou voc√™ √© s√≥ um estudante fazendo o seu melhor, n√£o importa os altos e baixos no foco e motiva√ß√£o?

Mantendo sua individualidade na vida social

Questionar e aprender mais sobre si mesmo √© uma das melhores oportunidade que voc√™ ter√° dentro da din√Ęmica social do ambiente universit√°rio. As atividades extras, festas, campeonatos esportivos, dormit√≥rios fazem da faculdade uma pequena cidade universit√°ria. Na verdade, a intera√ß√£o com os colegas s√£o mais intensas do que s√≥ assistir √†s mesmas aulas. Para mim, a experi√™ncia de morar no campus foi muito diferente. As pessoas com quem vivi se tornaram minha fam√≠lia e eu compartilhei muitos momentos, bons e ruins, com eles. Muita gente tem lembran√ßas dessa √©poca. Por exemplo, fazer interc√Ęmbio √© uma oportunidade de experimentar outras culturas enquanto ainda √© estudante! Ou fazer est√°gio em √°reas diferentes para conhecer o mundo dos neg√≥cios, podem te ajudar a entender o que gosta de fazer ou n√£o. Em todas as experi√™ncias, temos a chance de ter um ¬īnivel de intera√ß√£o e compartilhar nossas experi√™ncias. 

Esse ambiente parece muito veloz, mas tamb√©m podemos nos focar em n√≥s mesmos e n√£o nos perdermos na multid√£o e vida social agitada. Exatamente como na sala de aula, podemos nos rotular como ‚Äúbons‚ÄĚ ou ‚Äúruins‚ÄĚ quando nos comparamos com os outros e √© normal sentir isso. As vezes adotamos os h√°bitos de colegas que admiramos. As vezes fazemos coisas s√≥ para fazer parte do grupo. Te parece familiar estar numa situa√ß√£o com a qual n√£o se sente confort√°vel e ficar preocupado em ser aceito?

Todos nós queremos ser vistos e aceitos, e nos comportamos de acordo com esse desejo.

Mas, as vezes n√£o e t√£o f√°cil, porque essas intera√ß√Ķes s√£o intensas e a vontade de pertencer coincide com o per√≠odo de transi√ß√£o da adolesc√™ncia para a vida adulta. Esperar que nossos pensamentos e a√ß√Ķes estejam equilibrados nesse per√≠odo n√£o √© realista. Nessa idade, lentamente vamos nos separando do apoio da fam√≠lia e de nossas zonas de conforto. Do mesmo jeito de quando deixamos de ser crian√ßas, nos tornando mais maduro e se sustentar a si mesmo √© uma das melhores li√ß√Ķes que podemos ter na vida. ‚ÄúAlgumas‚ÄĚ decis√Ķes que tomamos n√£o definem quem somos. Isso √© uma delus√£o. No entanto, o julgamento dos outros podem refor√ßar essa delus√£o. Quando somos jovens e confusos, √© f√°cil ser afetado pela opini√£o alheia.

Como lidar?

Quando estamos sob press√£o social, os problemas parecem maiores do que de fato s√£o. Levando em considera√ß√£o que ‚Äúpensamentos negativos, alimentam emo√ß√Ķes negativas‚ÄĚ, √© poss√≠vel olhar para si mesmo de uma perspectiva mais objetiva. Falar com pessoas que j√° passaram pela mesma situa√ß√£o pode nos ajudar a ver os problemas como transit√≥rios e parte da vida. Voc√™ n√£o deve ter receio de compartilhar o que est√° sentindo com amigos pr√≥ximos. Ver e entender que todo mundo pode estar sentindo a mesma coisa, normalmente suaviza esses pensamentos. Se voc√™ se sente realmente paralisado, triste ou estressado, uma op√ß√£o √© procurar uma terapia para te ajudar. Atividades em grupo, arte terapia ou passar mais tempo com seus hobbies podem te ajudar a ter uma atitude mais positiva em rela√ß√£o a sua individualidade.

Enquanto fazemos tantas coisas, temos tantas responsabilidades, tentar se encontrar durante a faculdade pode ser difícil e você pode se sentir super desgastado. Mas esse desgaste é uma das muitas etapas de conhecer e se entender com o mundo. Damos passos na direção de nos tornarmos indivíduos e ao mesmo tempo tentamos resolver nossos problemas e nos encaixar num novo ambiente. As vezes sentimos desconectados de nós mesmos e isso também é normal. Tudo isso tem um papel no caminho para encontrar um equilíbrio saudável. Se você não se deixar render a pensamentos negativos e medos, encontrar a motivação para dar passos positivos na direção certa, fica mais fácil. Enquanto somos jovens e motivados, não tem nada melhor do que a faculdade, mesmo com todos os altos e baixos!

E voc√™? J√° sentiu dificuldade, se sentiu sem valor ao inv√©s de apreciar a si mesmo como a pessoa √ļnica que √©? Voc√™ tem um jeito de lidar com essa fase? Se n√£o, acha que consegue ser mindful sobre o que leu nesse artigo e prestar aten√ß√£o quando se deparar com esses pensamentos e sensa√ß√Ķes?

Eisenberg, D., Gollust, S., Golberstein, E., & Hefner, J. (2007). Prevalence and correlates of depression, anxiety, and suicidality among university students. American Journal Of Orthopsychiatry, 77(4), 534-542. doi: 10.1037/0002-9432.77.4.534

Tradutor: Flavia Totoli

Deixe uma resposta