Pensamentos invasivos: observe-os e libere-os

Pensamentos automáticos

Cerca de 30 000 pensamentos passam pela nossa mente a cada dia. Esses pensamentos são como que “automáticos”, não sendo possível controlar ou diminuir o seu volume. Às vezes, pensamos em coisas comuns, algo do dia a dia, outras vezes, podemos acabar ficando a sós com pensamentos desagradáveis, negativos ou irritantes. Talvez seja bom lembrarmos que a nossa mente flui como o mar nesses momentos, que os pensamentos vêm e vão.

Você também se deixa paralisar por pensamentos negativos ou irritantes durante o dia? Você se sente muito desconfortável quando esses pensamentos vêm à mente? Você sente dificuldade em lidar com esse desconforto? Você tenta focar em outras coisas como ideias, sonhos ou planos para suprimir esses pensamentos?

Então vamos dedicar um tempinho para observar um dia na sua vida, do começo ao fim. Procure observar o que está ao seu redor: o que esse ambiente faz você pensar e sentir? Muitas vezes, sentimos as coisas com base no que pensamos. Procure perceber a sensação gerada por algum objeto, textura, sabor ou cheiro e o que ela provoca dentro de você. Todas elas são associadas ao que você viveu até agora. A relação entre essas percepções e as suas experiências compõem os seus pensamentos a cada momento do seu dia. Abra-se para isso e tente capturar esses pensamentos automáticos que passam pela sua mente.

Pensamentos invasivos

Alguns pensamentos, no entanto, são mais persistentes e invasivos do que outros. Eles entram na nossa mente e quase se recusam a sair. Perceba o conteúdo desses pensamentos e deixe que eles passem pela sua mente rápido como um trem. Lembre-se, não importa o conteúdo, eles são só pensamentos. Antes de se prender às emoções desafiadoras que eles podem trazer, é bom lembrar que pensar e fazer são duas coisas diferentes. Nossos pensamentos não precisam se materializar nem ditar nossas ações sempre.

Nossos pensamentos fazem sentido e função do significado que atribuímos a eles. Se você tentar forçar para “tirar” esses pensamentos perturbadores da sua mente, eles vão continuar insistindo em ficar. Então, deixe eles se manifestarem… deixe que os pensamentos fluam na sua mente como a água. Seja testemunha deles, percebendo a presença deles e deixando que eles passem sozinhos.

Pensamentos como ondas no mar

Só um pensamento que vem à mente… um entre vários pensamentos… Você pode imaginá-lo como uma onda no mar ou um trem passando. O pensamento vindo e indo. Quanto mais significado você atribui a ele e quanto mais tenta suprimi-lo mais ele vai resistir e tentar permanecer. Simplesmente deixe ele se manifestar, porque ele vai sair da sua mente da mesma forma que chegou. Os pensamentos são só pensamentos e são diferentes das ações.

Resumindo, qualquer coisa que você faça para suprimir seus pensamentos, na verdade, pode torná-los mais fortes. Não deixe esses pensamentos governarem a sua vida. O maior favor que você pode fazer a você e à sua mente é não reagir a esses pensamentos. Não tente se distrair, ignorar ou focar em outra coisa, mas procure escutá-los, questionar se eles mostram a realidade e avaliar o que eles significam para você. Só assim você pode começar o seu processo de cura.

Lembre-se:

  • Você não consegue controlar quando esses pensamentos invasivos vão entrar na sua mente;
  • Pensamentos aparecem na mente de todo mundo, não só na sua. Identifique o significado deles para você e procure observar a realidade ao seu redor;
  • Pensar e agir não são a mesma coisa;
  • Procure não silenciar o que os seus pensamentos estão tentando dizer. Pelo contrário, perceba cada um deles e escute-os. Só assim você conseguirá encontrar o lugar deles na sua vida. 

Quer continuar vivendo com pensamentos assim? Você tem o poder necessário para reduzir o impacto desses pensamentos cíclicos na sua vida. Então, deixe os pensamentos virem e irem.

Leave a Reply