Quando e por quanto tempo devemos meditar?

Quando começamos a praticar meditação, uma das perguntas mais frequentes é qual deve ser a duração da prática? A meditação é uma jornada individual e cada um tem um tempo diferente para chegar ao nível de foco que deseja ou iniciar seu processo.

Quando devemos meditar?

Essa é a nossa vida e somos nós quem determinamos nossas prioridades. Se quisermos podemos acordar 10 minutos mais cedo do que normalmente e praticar antes de começar o dia ou podemos criar um tempo para nós mesmos antes de dormir. Meditar pela manhã normalmente ajuda a ter um dia mais tranquilo e podemos usar as técnicas que aprendemos durante a prática matutina ao longo do dia.

O importante é estar num lugar silencioso, longe de objetos estimulantes como TV, telefone ou qualquer aparelho que possa nos interromper e encontrar uma posição confortável.

Quando a mente está muito caótica, o corpo se contrai naturalmente. Sempre que estamos passando por um período difícil, emocional e fisicamente, podemos nos dar um tempo observas nossos corpos. Quando ficamos presos no trânsito, podemos perceber nosso abdômen contraído, quando estamos tentando terminar um projeto no prazo, podemos perceber nossos ombros contraídos ou durante uma conversa estressante podemos notar nossos dentes cerrados. Relaxar essas partes do corpo irá impactar nossas emoções e hormônios e melhorará nossa situação.

Por quanto tempo devemos meditar?

Para a maioria de nós, pensar em fazer algo todos os dias, mesmo que seja por 10 minutos, inicialmente cria resistência. Em geral, novos praticantes de meditação começam a meditar entre 5 e 15 minutos e vão aumentando o tempo conforme sentem vontade. Podemos também pensar: durante o dia quantas ações desnecessárias, conversas aleatórias, encontros e atividades que fazemos só porque precisamos, seja por educação ou hábito? Quanto tempo passamos em frente a TV? Ou quanto tempo passamos nas mídias sociais? Quantos minutos do nosso dia passamos ao telefone ou jogando conversa fora ou em encontros que não queremos participar? Quando passamos por essas situações não devemos nos julgar e sim encará-las com oportunidades para abrir espaço para novas experiências. Nesse caso certamente será mais fácil reservarmos 10 minutos do nosso tempo para nos olhar com honestidade e com a intenção de cuidarmos de nós mesmos.

Deixe uma resposta